Artes Marciais: conheça as mais famosas

As artes marciais são, em sua maioria, milenares, e trazem muito mais do que uma prática esportiva para o corpo. Seus praticantes aprendem a ser mais equilibrados emocionalmente, além de ter mais disciplina e foco em suas atividades.

Mas, em meio a tantas artes marciais, como escolher uma? Hoje, vamos falar sobre as modalidades mais conhecidas do meio, com informações e regras de cada uma delas. Conheça:

Benefícios das artes marciais

As artes marciais vão muito além de um esporte que promove o gasto calórico, benefícios para a saúde e o fortalecimento muscular. Elas trazem consigo o aprendizado de uma cultura de disciplina, respeito e autoconhecimento.

Um praticante de qualquer uma das artes que descreveremos abaixo, quando guiado por um bom mestre, entende que a violência não resolve problemas e que a integração entre concentração, preparação do corpo e atenção são os segredos para se desenvolver nessas modalidades.

Vamos começar apresentando alguns benefícios físicos que a prática de uma arte marcial pode trazer. Dentre eles, estão: alta queima calórica, o que pode significar perda de peso; fortalecimento de todos os grupos de músculos, prevenindo doenças futuras como osteoporose e artrite e melhora da coordenação motora e dos reflexos.

Além dos significativos benefícios para o corpo, as artes marciais ainda são excelentes para trazer novas percepções para o ser humano, trazendo benefícios mentais como a melhora do autocontrole e da paciência em todos os aspectos da vida; o aumento do respeito pelo próximo, da humildade e da coragem; além de praticar diariamente a disciplina com os treinos, fazendo dela um hábito levado para outros aspectos da vida.

Os benefícios das artes marciais se estendem para a melhoria da qualidade de vida, ajudando seu praticante a levar todos os ensinamentos da modalidade para seu cotidiano profissional e para as suas relações pessoais.

Kung Fu e os animais ferozes

Como surgiu

O Kung Fu é uma arte marcial que foi criada há mais ou menos 4 mil anos, na China. Reza a lenda que o Kung Fu surgiu por meio de uma história protagonizada por um monge chinês, Ta Mo, que subiu a montanha e observou os movimentos que os animais faziam, como lutavam uns com os outros e como se defendiam. Daí vem a relação do Kung Fu com os animais ferozes.

Em um olhar mais histórico o Kung Fu surgiu para os campos de batalhas. Por isso o treinamento com armas é tão importante quanto o treino de mãos vazias. O praticante aprende a usar armas das mais variadas, as principais são o bastão, a lança, o facão e a espada.

Logo a luta se popularizou na China, lá ela tem o nome de Wushu. No século 18, o missionário francês Joseph Marie Amiot renomeou-a para Kung Fu, nome que ficou rapidamente conhecido no Ocidente e que, muitos anos depois, ficaria ainda mais popular ao ser mostrado em filmes.

Foi apenas em 1949 que o governo chinês estabeleceu as regras do esporte para as competições e que são usadas ainda nos dias atuais em campeonatos mundiais.

Conceito

O Kung Fu significa “trabalho duro”, ou seja, é preciso estudar, se empenhar e praticar as técnicas e preceitos para que seu desempenho melhore cada vez mais. São vários estilos e técnicas que envolvem o Kung Fu que podem ser praticadas e estudadas por qualquer pessoa, desde que tenha uma boa orientação.

O Kung Fu exige prática e muita disciplina, já que combina elementos do corpo e da mente para manter o ser humano em equilíbrio completo, para que seja adepto da não violência e de não usar sua sabedoria para prejudicar ninguém.

Preceitos gerais do Kung Fu (para vários estilos):

  • manter a disciplina;
  • encarar firmemente problemas e conflitos;
  • afaste-se de situações e pessoas que o desequilibram emocionalmente;
  • socorra sempre os mais fracos;
  • continue no caminho da prosperidade;
  • pratique suas habilidades e treine constantemente;
  • use a arte marcial em prol da humanidade.

Jiu-jitsu: estratégia além da força

Como surgiu

Há indícios de que o Jiu-jitsu tenha surgido há 3600 anos, no Japão. Muitos estudiosos acreditam que a modalidade tenha sido criada a partir dos mesmos princípios do Kung Fu. A estratégia de usar o corpo como alavanca era essencial para que os samurais pudessem enfrentar seus adversários sem a ajuda de outro acessório.

A modalidade ficou conhecida no restante do mundo no século 20, quando a Europa e as Américas receberam um grande número de imigrantes que ajudaram a difundir o esporte. Uma curiosidade interessante é que, até esse período, praticantes de Jiu-jitsu podiam sofrer pena de morte se ensinassem a arte a pessoas não japonesas.

Conceito

Uma luta de Jiu-jitsu consiste em derrubar o oponente sempre baseando-se nos preceitos: equilíbrio emocional, movimentação do corpo correta e utilização das técnicas corretamente. Quem inicia no esporte ganha a faixa branca e, conforme sua evolução, pode passar para as demais cores, chegando à vermelha.

Regras gerais das competições do Jiu-jitsu:

  • toda luta deve ter um árbitro;
  • a duração de cada luta depende da idade e da cor da faixa dos participantes;
  • ao longo de uma luta, um participante pode ganhar ou perder pontos, dependendo de como executa seus golpes;
  • o vencedor é aquele que acumula mais pontos ao final.

Muay-thai, o mais perigoso?

Como surgiu

Outro derivado do Kung Fu, especula-se que o Muay-thai tenha surgido há cerca de 2 mil anos com agricultores chineses que foram obrigados a deixar seus países e encontraram algumas terras férteis na Tailândia. Porém, precisavam se defender dos vizinhos que os atacavam.

Dessa maneira, nasceu o Chupasart, um método de defesa pessoal que usava itens como espadas e lanças durante a luta.

Para evitar que os lutadores fossem mutilados, esses perigosos acessórios foram abolidos, mas a luta em si continuou violenta, já que seu mote principal é nocautear o adversário a cada golpe.

Foi somente a partir do século 20 que a modalidade ganhou regras que limitam alguns movimentos e tornam o esporte menos agressivo.

Conceito

O Muay Thai é considerado um dos esportes mais violentos quando se fala em artes marciais.Pode-se usar cotovelos, golpes com a canela, chutes, golpes giratórios e com os joelhos. Porém, seguindo os preceitos da prática, ele não deve ser realizado a fim de machucar ninguém gratuitamente.

Regras gerais das competições do Muay-thai:

  • toda luta de Muay-thai precisa de um árbitro que tem deveres e poderes a ele garantidos;
  • é preciso seguir os horários de pesagem e as categorias de peso estabelecidas;
  • o ringue de combate precisa seguir o padrão estabelecido no que se refere ao tamanho e estrutura;
  • é permitido usar luvas que são inspecionadas antes de cada embate;
  • são proibidos: barbas/cabelos longos, protetores de canelas, uso de gordura ou vaselina, joias e qualquer material metalizado.

Karatê: o corpo como arte e luta

Como surgiu

Não há certezas da criação do Karatê, mas especula-se que tenha sido criada na China, como uma das descendências do Kung Fu. Porém, foi no Japão, na ilha de Okinawa, mais precisamente no século 15, que esse tipo de arte marcial foi implementada e reconhecida.

O Karatê é considerado uma das lutas que mais preza pelo equilíbrio entre o autocontrole mental e a técnica corporal, sendo conhecido no Japão como “o zen em movimento”.

Além de derrotar o oponente, o Karatê visa realizar isso por meio do equilíbrio espiritual e corporal. Sua essência e prática ficaram famosas em todo o Japão por volta do século 19 e, com a imigração, se popularizou no mundo.

Conceito

A palavra karatê significa “mãos vazias”, o que significa atacar e se defender sem qualquer objeto. O objetivo do praticante é vencer o adversário ganhando pontos por meio de chutes e socos.

Regras gerais das competições do karatê:

  • fazer a saudação no início e ao fim da luta para não ser desclassificado;
  • cada luta tem duração de 3 minutos, em média;
  • a luta pode ser finalizada por pontos, quando um karateka toca seu adversário durante um indeterminado período de tempo, ou por um kata, quando há uma luta real, onde o juiz determina quem foi o melhor.

Capoeira, representatividade do Brasil

Como surgiu

A capoeira é um esporte criado no Brasil do século 17, mas foi criada por africanos trazidos ao país escravizados. Muitos deles vinham da Angola, onde se tinha o costume de realizar danças com passos coreografados e bem específicos.

Até 1937, entretanto, ela era proibida, mas nunca deixou de ser praticada. Foi por meio do mestre Bimba, um dos mais importantes capoeiristas brasileiros da época, que a luta ganhou os holofotes. O esportista a apresentou para o então presidente brasileiro Getúlio Vargas que ficou entusiasmado com a prática e a oficializou como um esporte nacional.

Conceito

Mescla de luta e dança, a capoeira tem como objetivo derrubar o adversário por meio de movimentos que são feitos no chão e no ar. A técnica depende essencialmente do gingado do capoeirista que se movimenta ao som do berimbau, instrumento típico baiano feito por um pedaço de pau, arame e cabaça.

Regras gerais da capoeira:

  • sempre respeitar o mestre e ter foco e disciplina nos treinos;
  • obedecer ao som do berimbau durante uma apresentação;
  • não utilizar os conhecimentos da capoeira nas ruas;
  • nunca se afastar ou virar as costas para seu parceiro;
  • praticar diariamente os movimentos aprendidos.

Judô, filho do Jiu-jitsu

Como surgiu

O Judô é chamado filho do Jiu-jitsu pois foi criado pelo então lutador deste último, o japonês Jigoro Kano, em 1882. O principal diferencial do judô é que é preciso aplicar golpes utilizando mais a inteligência do que a força.

Seu criador pesquisou muito sobre artes marciais antes de divulgar e desenvolver o Judô, que significa “caminho suave” – um nome bastante sugestivo para a prática.

Chutes, socos e golpes violentos não fazem parte do Judô, mas sim movimentos que retiram o adversário de sua posição de ataque, desfavorecendo-o na luta.

Foi no século 20 que o esporte foi levado para as Américas e para a Europa, por meio de imigrantes japoneses. A arte marcial começou a participar das Olimpíadas apenas em 1964, nos Jogos de Tóquio.

Conceito

O objetivo do Judô é, basicamente, render, derrubar ou imobilizar o adversário através das técnicas e regras estabelecidas para a prática. Além da parte prática, os lutadores treinam golpes e técnicas a partir de princípios que valorizam o corpo, a mente e o espírito, formando praticantes equilibrados em todos esses aspectos.

Regras gerais das competições do Judô

Pontos

Os pontos são divididos em 3 tipos: ippon, que é a pontuação mais alta, que pode ser comparada a um nocaute, wazari, que é a segunda pontuação mais alta do esporte, sendo que 2 wazaris significam um ippon, e o yuko, que é um tipo de desempate aos 5 minutos finais da luta;

Penalidades

Algumas das penalidades do judô consistem em: falta de combatividade, forjar o kimono desarrumado para que se pare a luta, colocar os dedos por dentro das mangas do kimono do oponente, ter mãos, pés ou pernas diretamente em contato com o rosto do adversário ou imobilizá-lo com a cabeça ou o pescoço;

Níveis

A faixa para os iniciantes no judô é a branca e, ao longo de seu desenvolvimento e comprometimento com o esporte, as cores podem mudar até chegar à faixa vermelha, a última graduação segundo as regras no Brasil.

Taekwondo: você sabe de onde veio?

Como surgiu

O Taekwondo tem uma história muito antiga, ligada à Coreia, ainda no século 1 a.C., quando a península era dividida em 3 reinos que guerreavam entre si: Goguryeo, Silla e Baekje.

Os jovens de Goguryeo, que ficavam ao norte, aprendiam a lutar sem armas, usando uma técnica chamada taekkyeon. A ideia era acertar golpes precisos e rápidos com os pés. Além disso, todos eram estudantes de filosofia, história e esportes a cavalo.

No século 7, os 3 reinos se uniram e os moradores de Silla incluíram na técnica de luta a defesa, feita com as mãos. Assim, nascia o Taekwondo, que tem como significado “caminhos dos pés e das mãos.”

Foi nos anos 50, no início da Guerra coreana, que o governo modernizou a arte marcial, incluída nas Olimpíadas nos Jogos de Sidney no ano 2000.

Conceito

O Taekwondo tem princípios que devem ser seguidos por todos os seus praticantes. São eles: perseverança, cortesia, integridade, autocontrole, espírito indomável.

O juramento do Taekwondo também prima a observação das regras do esporte, o respeito ao instrutor e aos superiores, nunca fazer mau uso da arte marcial, construir um mundo com mais paz e ser campeão nos quesitos justiça e liberdade.

No Taekwondo são proferidos golpes com os pés e braços a partir das técnicas relativas ao esporte. Vence quem ministrar os golpes com mais perfeição.

Regras gerais das competições do Taekwondo

Duração

As lutas têm durações diferentes, dependendo da faixa (nível) do lutador. Por exemplo, um faixa preta (o nível máximo), tem lutas de 3 rounds de 2 minutos. Já para as outras faixas, a luta é dividida em dois rounds de um minuto e meio.

Golpes

Cada tipo de golpe acarreta uma pontuação: um chute no tórax, por exemplo, vale 1 ponto. Já um chute giratório no mesmo lugar vale 2 devido à complexidade.

Vitórias e derrotas

O Taekwondo também pode ter vitória por nocaute. Nos casos de empate, um novo round é feito e o primeiro que desferir um golpe válido é o vencedor.

No caso das lutas de 3 rounds, caso um dos lutadores tenha uma vantagem maior que 12 pontos ao final do segundo round, ele já pode ser declarado vencedor.

Boxe: afinal, é uma arte marcial?

Como surgiu

Existem referências de luta com socos, assim como é hoje o boxe, ainda na Mesopotâmia, 5 mil anos a.C. Também é possível encontrar a luta em povos sumérios, egípcios e gregos, todos datados no período a.C.

Mas foram os gregos que incorporaram a arte em suas próprias Olimpíadas e que, depois de alguns tempo, colocaram algumas regras no esporte.

Foi no século 18, porém, que esse tipo de luta ressurgiu e foi batizado como boxing, na Inglaterra. O esporte era muito violento nesse período, até que em 1788 sofreu mudanças e passou a ser praticado sob algumas regras que limitavam alguns golpes.

Foi então que, em 1920, o boxe voltou a ser uma modalidade olímpica, conquistando pessoas no mundo todo e se tornando quase um espetáculo que reúne prêmios milionários e uma plateia gigantesca.

Por ser uma modalidade de luta individual que utiliza técnicas específicas, o boxe é, sim, considerado uma arte marcial.

Conceito

Para ser o vencedor, o pugilista precisa acertar os golpes em seu adversário, ao mesmo tempo em que se defende para não ser atacado. Ao final, ganha quem acertar os golpes o maior número de vezes e com mais perfeição ou quem levou o oponente a nocaute em qualquer momento da luta.

Regras gerais das competições do boxe:

Nocaute

Um nocaute no boxe é caracterizado por um golpe que faça o oponente cair no momento em que ele é aplicado. Ele pode ir ao solo ou se segurar nas cordas, mas, se não se levantar em 10 segundos, o juiz dá a vitória por nocaute para quem aplicou o golpe;

Proibições

É proibido que os adversários conversem durante a luta para evitar provocações. Além disso, dar mordidas em qualquer situação, assim como continuar batendo no oponente quando ele já estiver caído no chão, também são ações proibidas nessa modalidade.

Nocaute técnico

O árbitro também pode decidir por encerrar o embate se julgar que um dos participantes está muito debilitado e não tem condições e prosseguir. Isso é chamado nocaute técnico.

Faltas no boxe

Agarramentos, socos na nuca, golpes proferidos abaixo da cintura e socos de mão aberta. Após 3 faltas o jogador é desclassificado;

Pontos de golpes

Estes só são contabilizados quando acertam a frente ou a lateral da cabeça. Golpes nos braços ou fora dessas áreas não contam pontos;

MMA: Artes Marciais Mistas

Como surgiu

O MMA surgiu, oficialmente, nos anos 90, mas existem registros de lutas unindo vários tipos de golpes desde antes de Cristo. Chamado pancrácio, essa luta era popular na Grécia nos anos de 648 a.C. Eram permitidos chutes, estrangulamentos e socos que eram cessados até que um dos oponentes ficasse inconsciente.

Mesmo com essa referência, foi muito tempo depois que o chamado vale-tudo foi oficializado. Na década de 20, o grande nome do Jiu-Jitsu, Carlos Gracie, unia lutadores para participarem de alguns desafios com as características do MMA, na cidade do Rio de Janeiro.

Os japoneses, então, nos anos 70, fizeram desse tipo de luta um verdadeiro espetáculo, já prevendo o sucesso que a luta seria. Em 1993 foi criado pelo sobrinho de Carlos Gracie, Rorion Gracie, o primeiro Ultimate Fighting Championchip, o UFC, que hoje é um fenômeno que conquista fãs no mundo inteiro.

Conceito

O MMA é um conjunto de golpes misturados de outras artes marciais, que envolvem um combate em pé e no chão. É uma luta mais permissiva que inclui golpes com punhos, cotovelos, joelhos e pés, utilizando também algumas técnicas importantes para derrubar o adversário, como as do Karatê.

Os resultados podem acontecer por submissão (ou finalização), submissão técnica (quando o árbitro decide que um oponente finalizou o outro) ou nocaute (técnico ou não).

Regras gerais das competições do MMA

O chamado vale-tudo não é praticado ao pé da letra: existem algumas regras que devem ser cumpridas para a segurança dos oponentes e para uma prática mais limpa e fácil de ser julgada.

Respeito à faixa de peso

O peso dos lutadores é que vai definir sua categoria, sendo considerado: peso mosca – 56,7 kg ou menos; peso galo – de 56,7 a 61,2 kg; peso pena – de 61,2 a 65,7 kg; peso leve – de 65,7 a 70,3 kg; peso meio-médio – de 70,3 a 77,1 kg; peso médio – de 77,1 a 83,9 kg; peso meio-pesado – de 83,9 a 92,9 kg; peso pesado – de 92,9 a 120,2 kg e peso superpesado – mais de 120,2 kg;

Equipamentos básicos de proteção

Protetores genital e bucal e luvas. Caso algum dos protetores seja perdido no meio da luta, o árbitro deve solicitar um tempo para que o oponente coloque o acessório novamente. O peso da luva deve estar entre 113 e 170 g;

Proibições

É contra as regras disferir golpes com a intenção de prejudicar o oponente, como joelhadas e pontapés na cabeça de um adversário que já está no chão. Também são proibidos golpes na garganta, segurar a cerca do octógono, golpes após a finalização do round ou deixar o protetor cair arbitrariamente, assim como simular uma falta;

Placar

O placar depende de 4 critérios: quando houver equilíbrio na luta, o árbitro sentencia um 10-10. Um placar de 10-9 já significa que um lutador ganhou por pouca diferença, sem um número gritante de golpes. Um 10-8 de score sinaliza que houve um golpe ou um agarramento por parte de um oponente, enquanto um 10-7 quer dizer que o lutador dominou o adversário totalmente.

Como você pôde observar, cada uma das artes marciais tem suas particularidades, objetivos e regras. Cabe a cada um decidir qual delas é mais compatível com suas crenças e estilo de vida, mas é preciso estar sempre ciente de que o respeito, a prática para o bem e a disciplina devem estar presentes em todas as modalidades.

Quer ficar sempre por dentro de conteúdos como este e de nossas novidades? Siga nossa página no Facebook!

Mestre Gabriel
Mestre Gabriel

Praticante de Kung Fu desde 1980, fundou a TSKF Academia de Kung Fu em 1996, graduado Mestre pela Confederação Mundial de Kuoshu. É escritor, palestrante, ocultista e estudioso da entidade humana.

Comments (2)

  1. Belas matérias, gostaria de receber mais informações.

    1. Que bom que o conteúdo está sendo útil, Cláudio! Para mais informações é só se inscrever na nossa Newsletter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This