Guia de Kung Fu para iniciantes

Arte marcial milenar, o Kung Fu é uma atividade física excelente para desenvolver a concentração, a disciplina, a paciência e a segurança emocional. Além disso, também traz benefícios físicos, como o controle de peso e o aumento da força muscular. Mas existe diferença na prática de Kung Fu para iniciantes e para veteranos? Muitas pessoas têm essa dúvida!

É importante lembrar que todo praticante de Kung Fu começou sua jornada em algum ponto. Geralmente, os atletas iniciam seu caminho de forma gradual, respeitando seus limites, definindo objetivos claros e desenvolvendo persistência e motivação para continuar nos treinos.

Se você está pensando em começar a praticar Kung Fu, mas ainda não sabe muito bem como escolher a melhor escola, qual linha seguir, ou se o Kung Fu realmente tem a ver com seu estilo de vida, não deixe de ler o texto a seguir. Preparamos um guia de Kung Fu completo para iniciantes!

Nos próximos tópicos, vamos explicar o que é o Kung Fu, qual sua história e relação com a história da China, como ele surgiu, quais são os principais benefícios para o corpo e para a mente, e como começar a praticar. Ao final do post, damos dicas de como escolher uma boa escola de Kung Fu. Continue a leitura para saber mais!

O que é Kung Fu?

Kung Fu é uma arte marcial milenar chinesa. Não existe uma data oficial que marque o nascimento dessa prática, mas os relatos mais conhecidos indicam que o Kung Fu surgiu há mais ou menos 4 mil anos, na China. O objetivo principal de seus praticantes era a defesa pessoal e a luta pela sobrevivência. 

Conhecido como Ch’uan fa, ou estilo de punho, o Kung Fu tornou-se muito popular durante a Dinastia Chou, por volta de 1122 a.C. Desde então, não parou de crescer e acompanhou diversos períodos da história chinesa:

  • Estados Guerreiros (480-221 a.C.);
  • Dinastia Ch’in (221-206 a.C.);
  • Dinastia Han (206 a.C. – 220 c.C.); 
  • Dinastia Jin (265-439 d.C.);
  • Dinastias do Norte e do Sul (420-581 d.C.).

Ao longo do tempo, a prática foi incorporando comportamentos e movimentos dos animais, especialmente a maneira como atacavam as presas ou se defendiam de outros animais. Os movimentos observados foram adaptados à luta humana, e, por isso, hoje existem diversos estilos diferentes de Kung Fu, com nomes de animais como Macaco, Garça, Louva-a-Deus, Tigre e Leopardo  esses cinco sendo os estilos mais famosos de Kung Fu

No Brasil, a arte milenar do Kung Fu começou a crescer no fim da década de 60, trazida para cá por meio de imigrantes chineses. Segundo levantamento feito em 2014, o Brasil é o quinto país do mundo em número de praticantes de Kung Fu.

Quais são as principais características do Kung Fu?

O Kung Fu é um sistema de defesa pessoal que aumenta a concentração e a capacidade do praticante de responder às mais diversas situações. Inclui algumas técnicas de ataque que só devem ser usadas em último caso, pois atacar não é o objetivo principal da arte marcial.

É um ato de resistência que permite aperfeiçoar o corpo, a moral, o caráter e a disciplina mental. O princípio básico do Kung Fu é que o corpo de um indivíduo não pode agir sem a interferência da mente, que deve ser orientada a acalmar o espírito. A essência dessa arte é unir mente, corpo e espírito.

É também uma prática que requer persistência, determinação e foco, e necessita da supervisão de um mestre ou professor especializado. O símbolo da filosofia do Kung Fu é o círculo taoista “yin e yang”, no qual nenhum lado da circunferência é maior em tamanho ou tem mais importância do que o outro. Ambos os lados estão em perfeito equilíbrio.

Um dos objetivos principais do Kung Fu é melhorar a energia de cada praticante. Essa energia, conhecida como Chi reside na possibilidade de concentrar a energia interior de uma pessoa em um único local. Só quando canalizada essa energia é que o praticante de Kung Fu desenvolve a capacidade de realizar diversas tarefas, e de perceber movimentações de seus oponentes.

Além disso, trabalha a fluidez dos movimentos do praticante, faz com que ele se exprima com maior habilidade corporal e harmoniza a respiração.

Quais os benefícios do Kung Fu para a saúde?

Os benefícios do Kung Fu podem ser percebidos pelos praticantes tanto no campo físico quanto no mental. O Kung Fu ajuda a ter mais disciplina, a desenvolver o foco e a concentração e a ter mais autoconfiança. Por isso, a prática é vista não só como uma maneira de aperfeiçoar o condicionamento físico e a estética corporal, mas também como uma forma de aprimorar habilidades socioemocionais.

Confira os principais benefícios do Kung Fu para a saúde:

Saúde física

  • Controle do peso corporal;
  • melhora da mobilidade articular;
  • melhora da resistência física;
  • auxilia na coordenação motora; 
  • aumento da densidade óssea;
  • melhora da força muscular;
  • diminuição da pressão arterial;
  • melhora da flexibilidade;
  • melhora a atenção e senso de percepção; 
  • ajuda a ampliar o senso de espaço e direção; 
  • aprimora os reflexos e melhora o equilíbrio. 

Saúde mental e emocional

  • Aumento da autoestima, proporcionada pela consciência corporal;
  • aumento da autoconfiança e da segurança pessoal;
  • redução de pensamentos depressivos, motivados por uma maior consciência energética;
  • redução do estresse e aumento do bem-estar;
  • consciência do equilíbrio físico e mental;
  • estímulo ao convívio e à inclusão social, devido à interação com outros praticantes; 
  • autoconhecimento; 
  • superação de dificuldades; 
  • incentivo à paz e à harmonia;
  • melhora do equilíbrio emocional.

Benefícios para crianças em fase escolar

  • Aumento na frequência escolar, resultado de uma maior disposição;
  • aumento do desempenho acadêmico e da concentração;
  • aumento do sentido de responsabilidade;
  • melhora nas relações entre pais e filhos.

Benefícios para crianças na primeira infância

  • Desenvolvimento da disciplina;
  • desenvolvimento da concentração e atenção; 
  • estímulo ao respeito e à confiança no outro;
  • desenvolvimento da coordenação motora;
  • desenvolvimento do senso de cooperação e integração;
  • desenvolvimento da responsabilidade, motivada pela conscientização;
  • espírito de equipe e de liderança;

Benefícios para os idosos

  • Ganhos em flexibilidade, elasticidade e agilidade;
  • aumento da força muscular e do equilíbrio, o que ajuda na prevenção contra quedas;
  • fortalecimento do sistema imunológico, que fica menos suscetível a doenças como gripes e resfriados;
  • aumento da concentração e da rapidez de raciocínio;
  • interação social e redução do sentimento de solidão.

Quais são os pré-requisitos para treinar Kung Fu? 

O Kung Fu é, sobretudo, uma filosofia e um estilo de vida, e não propriamente e unicamente uma luta, como muitas pessoas acham. Por isso, não há pré-requisitos para começar a treinar. Você só precisa ter força de vontade e gostar do que está fazendo! Confira as principais dúvidas relacionadas ao Kung Fu para iniciantes:

De quantas aulas por semana posso participar? Existe um limite?

Bem, isso vai depender dos seus objetivos no Kung Fu, do seu condicionamento físico prévio e da sua disponibilidade de tempo. A maioria dos praticantes faz aulas de duas a três vezes por semana. Vale lembrar que o Kung Fu é uma atividade física, e você precisa ter momentos de descanso entre as aulas.

Mulheres podem lutar Kung Fu?

Com certeza absoluta. Mulheres podem praticar qualquer atividade física ou luta. Além disso, a arte do Kung Fu é extremamente benéfica para as mulheres. Durante a preparação física, reúne elementos de vários tipos de ginástica, com etapas aeróbicas, como corrida, abdominais, flexões, polichinelos, saltitamentos, entre outros movimentos benéficos para o condicionamento físico. 

Além disso, os movimentos trabalham o alongamento e a flexibilidade, além de desenvolver ferramentas de defesa pessoal.

Qual a idade mínima para começar a praticar?

Isso também vai depender de cada instituição. Em geral, as escolas aceitam alunos a partir dos 7 anos de idade. 

Existe alguma limitação de idade para praticar o Kung Fu?

Não. De maneira geral, se o praticante não tem nenhum impedimento físico, pode fazer todos os movimentos e exercícios. É importante começar a prática gradualmente, com cuidado para não se machucar, e, aos poucos, aumentar a intensidade.

Preste atenção aos seus limites para não forçar lesões musculares ou problemas nas articulações. Outro estilo indicado para pessoas na terceira idade é o Tai Chi Chuan.

Minha idade influencia na escolha do estilo de Kung Fu que pretendo praticar?

Pode ser que sim. É natural que o ser humano fique menos flexível com a idade, e isso pode ter alguma influência na hora de optar por uma ou outra modalidade de Kung Fu. Aliás, durante a prática, é possível que você melhore sua flexibilidade e elasticidade.

Para quem tem mais de 30 anos ou alguma restrição de mobilidade, o Kung Fu é ideal, pois qualquer movimento pode ser adaptado para o corpo do praticante. Até mesmo manobras mais exigentes, como saltos, podem ser executadas com a metodologia correta.

As aulas são mistas ou há turmas separadas?

Isso também dependerá da academia que você escolher. Geralmente, as aulas de Kung Fu são mistas. Em algumas escolas, há turmas especiais para mulheres, com foco em defesa pessoal. 

Posso praticar Kung Fu só uma vez por semana?

Sim, essa é uma escolha sua, mas é importante deixar claro que seu condicionamento técnico demorará um pouco mais para ser desenvolvido. No caso do condicionamento físico, o indicado é que o aluno treine cerca de três vezes por semana. Isso vai garantir um bom desempenho.

Caso não seja possível, é interessante fazer algum outro exercício ao longo da semana. Mas lembre-se: sempre procure orientação do seu instrutor. 

Sou fumante. Posso praticar?

Pode. Claro que o ideal é que não se fume, mas, caso você seja um fumante, ainda é melhor fumar e treinar, do que fumar e não treinar. Inclusive, o treinamento pode levar o aluno a desistir do vício, conforme ele percebe os benefícios da prática.

Em geral, quem começa a fazer os treinos de Kung Fu começa a ver as melhorias físicas e psicológicas, e sente necessidade de uma mudança geral de hábitos, o que inclui largar o cigarro.

Estou acima do peso. Posso praticar?

Sim, mas vale lembrar que existem diversos níveis de sobrepeso. Quanto mais acima do peso a pessoa está, mais cuidado precisa tomar com o início de qualquer atividade física. Com o Kung Fu não é diferente. 

Faça uma avaliação médica e converse com seu instrutor para não forçar seus limites, prejudicando o funcionamento do organismo ou mesmo sobrecarregando músculos, ossos e articulações.

Sou obrigado a participar de competições?

Não. O treinamento de Kung Fu é a prática de uma filosofia de vida, que visa especialmente a saúde e a defesa pessoal. Quem quer participar de competições, geralmente, busca um treinamento específico, que também é oferecido na maior parte das escolas e academias.

Mas o aluno regular não precisa ter nenhuma preocupação com as competições.

Preciso entender de lutas ou artes marciais em geral?

Não. O treinamento do Kung Fu visa saúde e defesa pessoal. Para os praticantes interessados em participar de competições (seja de luta ou de formas)  há um treinamento específico. E, como já dissemos, o aluno regular não tem a preocupação com competições.

Preciso seguir alguma religião, como o budismo, por exemplo?

Apesar de o Kung Fu ter nascido na China, ninguém precisa praticar o budismo para aderir à luta. As escolas sérias e comprometidas com o trabalho do Kung Fu são, em geral, religiosa e politicamente neutras.

Elas respeitam todas as crenças. Vale ressaltar que os princípios do Kung Fu são filosóficos, e não religiosos. São aplicáveis e uteis no dia a dia do aluno, independentemente de suas crenças religiosas.

Como começar a treinar Kung Fu? 

O Kung Fu é uma filosofia e um estilo de vida, portanto, é necessário determinação, foco e motivação em sua prática. Quanto mais você se aprofundar nos treinos, mais rápido perceberá os resultados. 

Além disso, você verá como o Kung Fu pode te ajudar a ter uma vida equilibrada, o que pode estimulá-lo a permanecer nesse caminho. Saiba do que você precisa para começar a treinar Kung Fu:

Tenha um objetivo definido (e mantenha-se alinhado a ele)

O Kung Fu exigirá dedicação durante algum tempo e, para que você permaneça na prática sem desanimar, precisa manter seus objetivos em mente. O mais importante não é quanto tempo você demorará para atingir seu resultado, mas, sim, o caminho percorrido.

Talvez, no início da prática, você não sinta tanta necessidade de estabelecer uma razão para praticar o Kung Fu, mas a definição posterior de um objetivo forte e claro será determinante para que se mantenha ativo. 

Quando você se deparar com obstáculos durante os treinamentos, é importante lembrar-se do seu objetivo para manter seu nível de energia sempre em alta, motivando-o e o estimulando a superar os desafios.

É importante lembrar que seu objetivo deve ser pessoal, definido por você mesmo, e não absorvido do mestre ou de outros praticantes.

Mantenha a paciência e a perseverança

A persistência é o seu antídoto contra o fracasso. Não importa quantas vezes você sentir que falhou durante o período de treinamento, você alcançará sua meta final. Quem cultiva a paciência é capaz de se sentir querido e aplaudido quando conquista os resultados almejados. 

O Kung Fu é um teste de paciência e persistência. O talento, nesses casos, é um fator secundário para continuar e vencer. O mais importante é manter a perseverança na conquista das suas metas.

Tenha consistência: mantenha um ritmo de treinamentos

O seu treino precisa ser constante para que você alcance o objetivo definido, por meio do cultivo da paciência, da perseverança e da persistência. Assim como qualquer outro tipo de atividade, os resultados só são possíveis quando você assume o compromisso de se manter praticando.

A falta de consistência no Kung Fu pode desencadear uma série de problemas, como:

  • deficiência no condicionamento físico: por causa da irregularidade dos treinos, o praticante demora a alcançar o condicionamento físico necessário para a prática completa e efetiva;
  • demora no aprendizado: sem consistência, o praticante dificilmente alcançará uma condição técnica, o que impedirá seu desenvolvimento e aprendizado no treinamento. 

Desenvolva o hábito de treinar

O hábito é uma força muito poderosa, que pode condicionar seu treinamento para um melhor desempenho ou performance. Vale lembrar que os bons hábitos podem ser difíceis de adquirir, então, se mantenha sempre confiante e persistente para não desistir. 

A prática do Kung Fu também é um bom hábito, portanto, vai exigir de você esforço contínuo por um determinado tempo, para que se torne parte da sua rotina.

Mantenha sua motivação ao longo do percurso

Provavelmente, ao longo do percurso, você encontrará alguns obstáculos. Não desanime! Participe dos eventos e campeonatos e cultive as amizades na academia. Isso fará com que você se envolva e se comprometa com a arte marcial. Assim, ficará mais fácil e natural perseguir seu objetivo.

O praticante de Kung Fu que não segue esses princípios acaba se tornando um discípulo morno ou descomprometido com a prática. A consequência disso acaba sendo a desistência. Por isso, se você está decidido a começar a praticar Kung Fu, tenha em mente que você precisará de algum tempo até dominar todos os movimentos e chegar nos resultados que deseja.

Mantenha a perseverança, a paciência e o foco no seu objetivo.

Como escolher uma boa escola de Kung Fu?

Se você não sabe muito bem por onde começar a escolher sua escola de Kung Fu, é importante observar os nomes no mercado. Opte por uma instituição que tenha tradição no Kung Fu, que mostre conhecimento técnico e aprofundado sobre a arte marcial, e que conte com professores dedicados e completamente profissionais.

Confira no que você deve prestar atenção na hora de escolher um método ou escola de Kung Fu:

Linhagem

O Kung Fu, assim como outras artes marciais milenares, foi passado de forma oral, de cada mestre para cada aluno. Por isso, a linhagem é uma forma de conhecer melhor o método por meio do qual o professor ensina, ou a técnica aplicada pela escola.

No caso dos mestres, vale tentar checar quem o ensinou e quem o autorizou a ensinar, por exemplo. Tire todas as suas dúvidas em relação a esse assunto antes de fazer sua matrícula. 

Conhecer a linhagem ajuda você a compreender a história do método escolhido e o levará a um entendimento melhor da arte que você está praticando. Vale lembrar que nem todos os professores dentro de uma mesma linhagem ensinam rigorosamente do mesmo jeito.

Cada mestre tem liberdade para ensinar com diferentes métodos. Conhecer a linhagem é importante para compreender e confiar no seu instrutor.

Outros praticantes

Ao observar outros alunos, você consegue ter uma percepção de como é o trabalho da escola. Em geral, se você se deparar com alunos arrogantes, ou com raiva, falta de empatia ou bom senso, ou até mesmo uma competitividade nociva e agressiva, saiba que isso pode estar associado à postura da instituição ou do professor.

O Kung Fu se trata de uma filosofia de vida e uma prática diária de integração do corpo com a mente, por isso, comportamentos violentos ou destrutivos passam longe dessa arte.

Atitude dos mestres

A forma como os mestres se posicionam ou se comportam dentro e fora da sala de aula é outro fator a ser observado. Verifique se os professores estabelecem relações respeitosas com mestres de outras linhagens, por exemplo.

Um aspecto que chama bastante atenção é se os mestres têm abertura e curiosidade em relação aos outros mestres. Um professor que consegue se relacionar sem medos e reconhecer que não sabe de tudo vai além dos ensinamentos e consegue dar o exemplo para seus alunos.

De resto, na hora de escolher uma boa escola de Kung Fu, é fundamental levar em conta a presença de professores formados e reconhecidos, a estrutura do local e a tradição da escola.

O que você achou deste guia de Kung Fu para iniciantes? Com essas dicas, você já sabe o que é a prática, quais são suas principais características e benefícios, além de estar por dentro de tudo o que você precisa para começar seus treinos. 

Se você está procurando uma escola de Kung Fu para iniciar seu treinamento, entre em contato conosco! Teremos prazer em recebê-lo!

Equipe TSKF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This