O que é Tai Chi Chuan? Aprenda mais sobre esta arte marcial!

Encontrar o equilíbrio entre a saúde e o trabalho é um processo delicado, que requer muita paciência e determinação. Afinal, é necessário construir uma contraposição à rotina atribulada, realizando atividades que privilegiem a calma e os sentidos.

Nesse sentido, é possível vivenciar a paz interior e sentir o cotidiano de uma forma mais harmoniosa a partir de movimentos suaves, respiração e meditação. Quer saber como? Então, é preciso entender o que é Tai Chi Chuan.

Essa antiga técnica chinesa integra a mente ao corpo por completo, buscando movimentos equilibrados e sutis. Não é à toa que sua prática se relaciona a inúmeros benefícios! E é sobre isso que falaremos neste post. Confira:

Afinal, o que é Tai Chi Chuan?

Diferentemente de outras artes marciais famosas, o Tai Chi Chuan tem um estilo predominantemente suave. Ele é mais voltado ao relaxamento muscular do que à tensão dos músculos ou à agilidade — até por conta disso, ele se distanciou um pouco do rótulo de arte marcial. Trata-se, sobretudo, de uma meditação em movimento.

Nela, busca-se a interação entre dois polos energéticos presentes em tudo aquilo que faz parte da natureza, segundo a filosofia taoista: yin e yang. Contrários e indissociáveis, eles também se manifestam na alma humana, e a união dessas forças opostas é vista como o único equilíbrio possível.

Assim, por meio de leves movimentações, os praticantes dão a fluidez necessária aos dois elementos, fazendo com que eles interajam e alcançando o equilíbrio entre seus corpos e mentes.

Qual é a origem do Tai Chi Chuan?

Antes de tudo, vale frisar que não existe apenas uma origem para o Tai Chi Chuan. Afinal, ele é o resultado da contribuição de muitas pessoas ao longo dos séculos, de modo que foi ganhando, com o tempo, novos componentes e figuras relevantes para a sua constituição atual.

Seu próprio nome admite várias traduções literais. Algumas delas são: “punho do limite supremo”, “luta suprema” ou ainda “luta acima das polaridades” — esta última, inclusive, sendo uma referência direta aos princípios yin e yang.

Filosoficamente, as origens do Tai Chi Chuan apontam para 1200 d.C., aproximadamente. Foi nesse ano que o monge taoista Chang San-feng fundou um templo no qual difundia a importância de se manter os dois polos equilibrados. Segundo ele, essa harmonia causaria efeitos positivos em todos os aspectos da vida humana.

Tratava-se, portanto, de um sistema marcial interno, que primava pelo cultivo de hábitos saudáveis. Foi pouco a pouco que as famílias nobres foram desenvolvendo seus próprios estilos e alterando as posturas e as técnicas realizadas.

Yang Lu Chan e Chen Wangting foram alguns dos nomes que ajudaram bastante nos rumos que a arte tomou. Os dois criaram formas de praticar que se popularizaram por toda a China, e depois conquistaram o mundo como um todo. Já na “era moderna”, por assim dizer, Yang Cheng Fu e Sun Lutang também tiveram muita relevância.

Quais são os estilos de Tai Chi Chuan?

No Brasil, os estilos são formas de se referir às diferentes metodologias desenvolvidas através do tempo. Na China, porém, cada vertente é chamada de “família”, sempre em alusão ao mestre que a originou.

Listamos, logo abaixo, os 5 estilos principais:

Estilo Sun

Esse é o mais curioso dos estilos, pois mescla a influência de três artes marciais distintas: Wu, Hsing I e Ba Gua. Não se sabe, ao certo, em qual localidade ele se originou, mas o responsável por criá-lo foi o Mestre Sun Lutang, que aprendeu com o Mestre Hao Weijian.

Estilo Chen

Criado pelo Mestre Chen Wanting, esse estilo é conhecido por alternar muito entre movimentos leves e rápidos. Além disso, inclui saltos explosivos e pisões cheios de vigor. Ele surgiu na Vila Chenjagou, na província de Hunan.

Estilo Yang

Esta modalidade preza por movimentos suaves, cuja velocidade é homogênea e a altura não se altera. Foi originado pelo Mestre Yang Lu Chan na província de Hebei e, mais especificamente, na região de Guangpingfu.

Estilo Wu/Hao

Aparecendo na cidade de Guangfu, suas posturas, assim como sua forma, são pequenas e altas. Embora esse estilo seja creditado ao Mestre Wu Yuxiang, é importante ressaltar que ele o aprendeu com Yang Luchan, Yang Banhou e Chenqingping.

Estilo Wu

Essa vertente foi desenvolvida pelo mestre Wu Jian Quan, que aprendeu com seu pai Wu Quanyu. De local de origem desconhecido, suas principais características são as inclinações para o lado.

Quais são os benefícios do Tai Chi Chuan?

De fato, os benefícios do Tai Chi são muitos, e atingem pontos variados do corpo e da mente humana. Vejamos, agora, quais são eles:

Melhora a postura

Como se exige bastante dos braços e ombros para alinhar a coluna, há uma grande tendência a melhorar a postura dos praticantes.

Ajuda na respiração

Como respirar adequadamente é uma das premissas dessa prática, há uma indução a prestar mais atenção na respiração. O resultado é uma circulação sanguínea mais produtiva, capaz de mandar um maior número de oxigênio para o cérebro e para os músculos.

Diminui o estresse

Se um dos principais pressupostos do Tai Chi Chuan é o equilíbrio, o estresse reduz consideravelmente quando ele é praticado com frequência. Aliás, o fato de ele poder ser praticado em família também ajuda bastante nesse quesito.

Aumenta a flexibilidade

O relaxamento e a contração dos membros acontecem frequentemente durante os exercícios. A partir disso, o praticante ganha mais flexibilidade, porque alonga diversas partes do corpo.

Aprimora a memória

Por fim, vale citar um trabalho realizado por pesquisadores do Serviço de Geriatria do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), que identificou efeitos benéficos do Tai Chi para a memória.

Essa pesquisa, em específico, notou a melhora em mulheres idosas com problemas cognitivos leves, depois de praticarem os exercícios durante seis meses.

Bom, como vimos, saber o que é Tai Chi Chuan é um dos primeiros passos para viver um cotidiano mais equilibrado. Afinal, com ganhos mentais e físicos, sua prática não apresenta restrições — é, inclusive, muito recomendada para pessoas de idade já avançada. E as vantagens obtidas ao praticá-lo comprovam isso.

Então, gostou deste artigo? Agora, se quiser continuar por dentro de outras informações ligadas às artes marciais, aproveite para curtir a nossa página no Facebook!

Mestre Gabriel
Mestre Gabriel

Praticante de Kung Fu desde 1980, fundou a TSKF Academia de Kung Fu em 1996, graduado Mestre pela Confederação Mundial de Kuoshu. É escritor, palestrante, ocultista e estudioso da entidade humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This