Prática de esportes: entenda todos os benefícios

Os assuntos bem-estar e vida saudável nunca estiveram tão em alta. Com mais pessoas adotando estilos de vida mais saudáveis, é impossível não pensar na prática de esportes como aliada nessa busca por uma qualidade de vida melhor.

Os esportes, além de serem atividades físicas excelentes para quem busca se manter em forma, são opções para quem busca integrar corpo e mente e colher os benefícios não apenas no momento em que está se exercitando, mas no dia a dia também.

Isso porque a prática de esportes promove um equilíbrio pessoal precioso, é uma ótima forma de reduzir os níveis de estresse de uma rotina cada vez mais exigente e é capaz de melhorar a autoestima e os níveis de felicidade de quem se exercita.

Uma pesquisa feita pela Universidade de Penn State, nos Estados Unidos, comprovou que a prática de atividades físicas pode influenciar positivamente no grau de satisfação de uma pessoa em relação à própria vida. Ou seja, está cada vez mais claro que uma pessoa que pratica esportes tem mais chances de ser feliz do que uma que opta por não praticar.

Quer entender um pouco mais sobre a importância de se praticar esportes, quais os principais benefícios, riscos e como escolher uma modalidade? Então confira.

A importância da prática de esportes

Praticar esportes é uma atividade fundamental em qualquer fase da vida. Não importa se o indivíduo está no jardim de infância, se está estudando para o vestibular, se está trabalhando para cuidar da família ou se está começando a curtir a aposentadoria.

Os esportes são essenciais para todos que buscam bem-estar e um estilo de vida saudável. Entenda alguns dos benefícios da prática de esportes ao longo da vida de acordo com o desenvolvimento do corpo e o caminhar da rotina.

Na infância

Esportes são elementos fundamentais no desenvolvimento corporal e mental. Que época melhor para começar a praticá-los do que na infância, quando o corpo da criança está no auge das transformações?

Inúmeros esportes podem ser praticados sem restrição de idade. Futebol, natação e artes marciais são apenas alguns exemplos de atividades muito comuns para se fazer no começo da vida.

Esportes integram corpo e mente e, por isso, auxiliam no desenvolvimento neuromotor, fortalecem músculos e melhoram a capacidade de respiração das crianças.

Incentivar a prática de esportes desde cedo é a chave para evitar o sedentarismo, um problema que vem afetando pessoas desde cedo. Quanto antes a criança se envolver em atividades físicas, menores são as chances de ela desenvolver alguns problemas na fase adulta e na velhice.

Além do caráter físico, esportes são peças fundamentais na construção da personalidade dos pequenos. As lutas, por exemplo, ensinam disciplina, foco e respeito desde a infância. Além disso, elas oferecem motivação – porque exigem tempo e dedicação para conseguir evoluir dentro da prática -, diminuem a agressividade dos pequenos e ensinam a lidar com erros e falhas desde cedo, mostrando que sempre é possível melhorar.

Na adolescência

A adolescência é uma fase da vida muito complicada para vários jovens. Isso porque é uma época em que o corpo começa a passar por transformações visíveis e, muitas vezes, incômodas. Desde mudanças corporais até variações de humor, características dessa fase, o adolescente precisa aprender a lidar consigo mesmo.

Pensando nisso, a prática de esportes é essencial para tornar esse momento da vida mais agradável e, principalmente, saudável. As atividades físicas são responsáveis por liberar no corpo hormônios de prazer como a endorfina, o que pode ajudar bastante com as variações de humor e sensações intensas sentidas na adolescência; e pode, inclusive, melhorar o rendimento escolar no que diz respeito à concentração e redução da ansiedade e nível de estresse.

Nessa fase, como o metabolismo do corpo tende a trabalhar mais rápido, emagrecer é bem mais fácil do que na fase adulta. Isso significa que os resultados são vistos bem mais rápidos, o que melhora a autoestima do adolescente e previne a obesidade desde cedo.

Na fase adulta

Com uma rotina cada vez mais corrida e exigente, é muito fácil acreditar que a prática de esportes é algo que pode ser descartado ou deixado de lado apenas para momentos em que o trabalho não ocupa tanto tempo.

Entretanto, na fase adulta, os esportes surgem como uma solução para diversos problemas, desde o estresse causado pelo dia a dia atarefado até a falta de motivação diária e a saúde prejudicada pelo sedentarismo.

Praticar esportes com regularidade garante um corpo mais saudável e jovem por mais tempo; oferece a chance de deixar de lado os problemas do trabalho ou de casa e dedicar um tempo unicamente a você; é uma chance de conhecer pessoas novas, com gostos em comum; reduz os níveis de ansiedade; e melhora a qualidade de vida.

Na velhice

A terceira idade demanda alguns cuidados que podem passar despercebidos ao longo da vida. Como o corpo já está mais cansado e desgastado, é preciso ter atenção redobrada, e é aí que entra a prática de esportes como aliada.

Praticar esportes é uma maneira de manter a saúde, fortalecer músculos do corpo inteiro e promover a flexibilidade. Isso tudo é importantíssimo para deixar o corpo mais resistente a lesões que podem ocorrer facilmente nessa fase e afastar doenças que afetam a parte física do corpo, como osteoporose, pressão alta, obesidade e até mesmo gripes comuns.

Além disso, a prática de esportes na velhice é uma maneira de agitar a rotina, muitas vezes monótona, e um incentivo à socialização. Ou seja, além do caráter físico, praticar esportes nessa idade auxilia na saúde mental e emocional.

Entenda os principais benefícios

Esportes são atividades que buscam integrar o corpo e a mente, e são ferramentas preciosas para quem busca bem-estar e mais qualidade de vida. Como são inúmeros os benefícios da prática, confira o que os esportes podem fazer por você em três níveis.

Físicos

De acordo com o Ministério da Saúde, 57,4 milhões de brasileiros têm pelo menos uma doença crônica, e esse número representa cerca de 40% da população brasileira. A prática de esportes entra como uma importante aliada na prevenção dessas doenças, que atingem uma parcela preocupante da população.

Pessoas que convivem com a diabetes, por exemplo, podem até diminuir o uso de insulina e melhorar a taxa de glicemia no sangue por meio de atividades físicas. Doenças cardíacas também podem regredir de forma significativa. Isso porque, durante a prática de esportes, os vasos sanguíneos dilatam, o que melhora a oxigenação do corpo e, consequentemente, tem efeito positivo na redução da pressão.

Além disso, praticar esportes é uma maneira de perder peso de forma saudável e combater a obesidade, doença que já afeta 48,5% da população brasileira. O esforço físico faz o corpo trabalhar com mais intensidade para queimar calorias e gorduras, que fornecem energia para a prática.

Os esportes também ajudam a aumentar a flexibilidade, que está diretamente relacionada à amplitude de movimentos e ao fortalecimento de músculos e articulações. Dessa forma é possível evitar lesões causadas por uma musculatura mole e despreparada.

Mentais

A prática de esportes é uma terapia muito aconselhada tanto para pessoas com doenças neurológicas quanto para aqueles que têm como objetivo manter a mente sã, tendo ou não predisposição para doenças que afetam a mente.

Praticar atividades físicas, principalmente esportes, é importante para melhorar a circulação do sangue, inclusive no cérebro, o que previne o surgimento de várias doenças degenerativas.

A depressão, por exemplo, ao contrário do que muitos pensam, é uma doença que exige atenção e cuidado. Um possível tratamento para esse mal é a prática de esportes, que pode ajudar a diminuir os sintomas.

Além disso, praticar esportes aumenta a produção de algumas substâncias responsáveis pela proteção das células do cérebro, o que faz com que a vida dessas células seja prolongada e, consequentemente, previne o surgimento de doenças degenerativas como Parkinson e Alzheimer.

Emocionais

Como já foi mencionado acima, a prática de atividades físicas é responsável por liberar no corpo os hormônios do prazer, entre eles a endorfina. Essa substância, quando presente no corpo, é capaz de reduzir os níveis de estresse e aumentar a sensação de bem-estar. Dessa forma, o cansaço do dia a dia passa a diminuir gradativamente.

Esportes também são muito úteis para dar um propósito ao cotidiano das pessoas. Muitos oferecem a oportunidade de seguir uma carreira esportiva ou, até mesmo, servem como incentivo para sair de casa e se movimentar.

Além disso, o esporte é uma ferramenta valiosa de socialização. Um estudo feito pela Universidade de Harvard, em Boston (EUA), mostrou que as pessoas que criam laços pessoais ao longo da vida vivem melhor do que aquelas que não socializam tanto. E uma das formas de conhecer outras pessoas é na prática de esportes.

Muitos deles são voltados para o trabalho em equipe e a convivência com o coletivo. Em uma partida de vôlei, por exemplo, é preciso que todos joguem juntos e em harmonia. Em um jogo de futebol, é importante que todos os atletas tenham espírito de equipe. Até mesmo durante alguma luta, em que o indivíduo é o próprio time, é necessário ter respeito com o oponente.

A autoestima também é afetada positivamente com a prática de esportes. Ao observar uma evolução constante dentro da modalidade escolhida e o fato de se tornar melhor em algo que agrade, faz com que a pessoa se veja com mais otimismo e positividade.

Resumindo, a prática de esportes é uma aliada contra problemas que envolvem a saúde física do corpo como um todo, ajuda a prevenir doenças degenerativas que afetam a sanidade mental e ainda é responsável por proporcionar o contato com pessoas que têm a busca pelo bem-estar como algo em comum.

Riscos: eles sempre vão existir

A prática de esportes promove todos os benefícios que citamos acima e é um dos jeitos mais saudáveis e divertidos de melhorar a qualidade de vida e ajudar o praticante a se tornar uma pessoa cada vez mais em forma e feliz.

Entretanto, como toda atividade que envolve o trabalho com o corpo, é extremamente importante tomar cuidado ao praticar esportes porque, sem o devido acompanhamento, podem causar lesões nos músculos e dores pela execução errada de algum movimento.

Uma pesquisa divulgada pelo Ministério do Esporte, em 2015, mostrou que 90% dos brasileiros pratica alguma atividade física sem o acompanhamento de um profissional capacitado para isso. Esse é um dado alarmante, porque potencializa os riscos de a pessoa se machucar durante o exercício.

A maioria dos riscos relacionados à prática esportiva tem a ver com o excesso e a falta de cuidado. Quando se está cansado, por exemplo, e ainda assim se pratica com intensidade algum esporte, a chance de ter uma lesão é maior.

Outro fator comum que está relacionado aos riscos nos esportes é a falta de aptidão física. Devido à empolgação inicial, muitas pessoas querem realizar movimentos complexos dentro de cada modalidade e, às vezes, ainda não têm o preparo suficiente para isso.

A negligência em não fazer alongamentos antes de cada prática esportiva também ocasiona lesões e ferimentos. Independe do esporte: seja um jogo de tênis, seja uma luta de artes marciais, é preciso se alongar e preparar o corpo para o esforço que será exigido.

Além disso, os equipamentos necessários para a prática de alguns esportes também não devem ser esquecidos, pois eles existem por uma razão: segurança!

Riscos sempre vão existir, faz parte das incertezas da vida. Mas, com um pouco de atenção, é possível minimizá-los. Quer saber como? Leia as dicas abaixo.

Conheça os limites do corpo

Por mais que seja extremamente agradável praticar esportes – e isso pode até virar um vício positivo -, é preciso tomar cuidado com o over training, ou seja, o treinamento acima das capacidades normais do corpo. É preciso atentar para os limites do corpo e entender que é preciso tempo e paciência para alcançar os objetivos em qualquer segmento da vida.

Um praticante de Kung Fu, por exemplo, precisa treinar com regularidade para manter seu nível e para evoluir constantemente, mas também deve tomar cuidado para não exagerar. Caso contrário, ele pode se machucar, o que, além de prejudicar seu rendimento, pode afastá-lo ainda mais das metas que ele estabeleceu para si mesmo.

Conte com a ajuda de um profissional

Mesmo em um esporte que se pode praticar sozinho, como o ciclismo, é essencial que exista uma pessoa acompanhando o desempenho do indivíduo. Uma pessoa de fora pode apontar falhas mais facilmente, mostrar pequenos erros de execução que podem acabar comprometendo toda a prática e dar dicas que podem ajudar o atleta a evoluir gradativamente e de forma mais natural.

Além disso, um profissional pode indicar uma dieta mais saudável, que pode aprimorar a prática de esportes e fazer com que a alimentação também seja um fator positivo na sua evolução.

Escolhendo um esporte

Escolher qual esporte praticar é algo extremamente subjetivo e que varia de acordo com os objetivos que cada um almeja, com essa prática, e com os gostos pessoais.

Existem opções de modalidades que agradam desde uma pessoa mais extrovertida e agitada até aquela mais contida e tímida. Tanto para quem busca emagrecer e ficar em forma quanto para quem só busca uma atividade para sair da rotina, existem várias opções.

Para escolher um esporte é preciso levar em conta alguns fatores, como os que passamos a listar abaixo.

Tempo disponível

Alguns esportes exigem mais tempo de execução do que outros. Para quem tem uma rotina mais corrida, o ideal é escolher alguma modalidade que tenha flexibilidade de horário e que não exija outra rotina para ser praticada.

A corrida de rua, por exemplo, é um esporte que pode ser feito de acordo com a disponibilidade de cada um. Seja antes do trabalho, seja antes de voltar para casa, é fácil encontrar um tempo para correr. Se o dia estiver mais tranquilo, vale a pena correr por mais tempo, caso contrário, é possível dedicar um tempo menor sem abrir mão da atividade.

Condições financeiras

Infelizmente vários esportes exigem muito dinheiro, tanto para pagar pelas aulas ou pelo espaço reservado para a prática quanto para a compra de materiais necessários para a execução. O ideal é escolher um esporte que esteja de acordo com as suas necessidades e também com as suas condições financeiras.

Caso você esteja disposto a gastar um pouco mais, existe uma infinidade de opções que vão desde hipismo até polo aquático e vôlei. Caso contrário, não ter muito dinheiro para investir não significa que não existem alternativas. Algumas empresas oferecem treinamento à distância para que você possa aprender mais a respeito da atividade física que lhe interessa, mas sem gastar muito.

Condicionamento físico

O condicionamento físico é um fator que precisa ser levado em consideração na hora de escolher qual modalidade esportiva praticar, mas isso também não significa que você precise excluir opções. Se você ainda não tem muita prática, comece com esportes que não exijam tanto do corpo em um primeiro momento e vá se desafiando a partir daí.

A natação, por exemplo, não é um esporte fácil, mas nessa modalidade você pode começar devagar e evoluir aos poucos. E, como os exercícios são feitos na água, você não corre tanto risco de lesionar suas articulações.

Caso você já tenha o hábito de se exercitar e quer se aventurar em esportes desafiadores, que tal optar pela escalada? Nesse esporte é possível fortalecer os músculos, melhorar sua capacidade de resistência e ainda sentir os prazeres da adrenalina.

Nesse tópico, vale relembrar o que foi dito a respeito de conhecer os limites de cada um. Saiba ouvir o seu corpo e escolha uma modalidade que lhe ofereça benefícios, mas que também não exija tanto a ponto de se tornar uma atividade desagradável.

Gosto pessoal

Esse é o fator mais importante na hora de escolher qual esporte praticar. Isso porque, para manter uma rotina ativa e continuar usufruindo dos benefícios da prática de esportes, é preciso gostar daquilo que se está fazendo. Caso contrário, a atividade física se torna uma obrigação.

Você é uma pessoa mais introvertida e prefere praticar esportes individuais? Uma arte marcial como o jiu-jitsu pode ser uma ótima alternativa. Além de trabalhar o equilíbrio entre corpo e mente, é uma excelente atividade para aprender a lidar consigo mesmo e com o outro.

Caso você seja alguém que busca o contato, participar de uma equipe de handebol pode ser uma boa saída, já que é preciso trabalhar em equipe e conviver com a diversidade de cada jogador.

Objetivos e metas

Antes de escolher qual modalidade esportiva você irá praticar, pense no que você está buscando com essa atividade. Qual crescimento você espera atingir com ela? Físico? Mental? Emocional?

Seu objetivo é emagrecer? O boxe é uma luta incrível para quem quer queimar calorias e manter a boa forma. Além de ser também uma ótima maneira de reduzir o estresse e sair da rotina, é uma prática que gasta mil calorias por hora!

Caso o seu desejo seja trabalhar o corpo e a mente, que tal escolher o Kung Fu? Essa luta tem como objetivo trabalhar mais a inteligência do que o corpo, mas ainda assim é uma atividade que oferece todos os benefícios físicos da prática de esportes.

O que não falta são opções para se exercitar de maneira saudável e divertida. Escolher uma modalidade esportiva que agrade é o primeiro passo para melhorar sua qualidade de vida e se tornar uma pessoa melhor e mais disciplinada.

Entendeu por que praticar de esportes é tão benéfico e importante para o desenvolvimento pessoal? Além de atuar no seu corpo no sentido de fortalecer os músculos, combater doenças cardiovasculares e melhorar seu condicionamento físico, o esporte é um aliado importante para tornar sua vida mais saudável e interessante.

Ao realizar a prática de esportes com regularidade, é possível prevenir e combater doenças como depressão e ansiedade, encontrar um refúgio para o estresse do dia a dia e se tornar um indivíduo mais equilibrado e feliz. Com certeza os reflexos dessa escolha serão vistos tanto na sua vida profissional quanto nas suas relações pessoais.

Gostou do post? Então compartilhe nas redes sociais e mostre para seus contatos que você se interessa pela prática de esportes e em ter uma vida mais saudável!

Mestre Gabriel
Mestre Gabriel

Praticante de Kung Fu desde 1980, fundou a TSKF Academia de Kung Fu em 1996, graduado Mestre pela Confederação Mundial de Kuoshu. É escritor, palestrante, ocultista e estudioso da entidade humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This