Vida e carreira de Bruce Lee: conheça a história por trás do astro!

Bruce Lee é um dos principais nomes das artes marciais em todos os tempos. Sua fama foi muito além da época em que viveu, sendo reverenciado até os dias de hoje.

A vida do astro é cercada por mistérios e curiosidades. Você sabia que ele tinha um dom incrível de absorver praticamente de maneira instantânea as técnicas dos seus oponentes? Esse talvez tenha sido seu grande diferencial, o que fez com que ele tivesse um sistema de combate tão complexo quanto eficiente.

Bruce foi o grande responsável por popularizar internacionalmente o Kung Fu, de tal forma que a modalidade até hoje é associada a ele. Quer saber mais sobre esse herói das artes marciais? Então, continue a leitura!

Bruce Lee e as origens

Bruce Lee nasceu nos Estados Unidos, mais precisamente em São Francisco, na Califórnia, em 17 de novembro de 1940. Filho de pais integrantes da Ópera Chinesa, a família estava ali apenas de passagem, retornando para Hong Kong 3 meses depois e permanecendo ao longo dos anos.

Enquanto criança, Bruce batia de frente com os garotos ingleses que desrespeitavam os locais por julgá-los inferiores, pois Hong Kong foi colônia da Inglaterra até 1997. Foi com o pai, Lee Hoi Chuen, que começou a praticar artes marciais, treinando Tai Chi Chuan e Kung Fu. Posteriormente, dos 13 aos 18 anos, aprendeu Wing Chun, com o mestre Yip Man.

O detalhe é que Bruce só começou a treinar particularmente com Yip Man porque muitos outros mestres se recusavam a ensiná-lo, devido ao fato de ele não ser de origem totalmente chinesa, já que seu avô materno era alemão.

Em 1959, diante de um período em que Hong Kong se encontrava tomada por gangues e violência, ele foi mandado por seus pais para os Estados Unidos, onde passou a morar com a irmã, Agnes Lee, em São Francisco. Nessa nova fase, o jovem estudou Filosofia na Universidade de Washington, enquanto dava aulas de Kung Fu no campus da universidade e em outros lugares públicos.

Bruce Lee nas telas

Sua primeira oportunidade nos cinemas norte-americanos foi interpretando Kato, assistente do personagem Besouro Verde, na série de TV que levava o nome do protagonista, em 1966 e 1967.

Ao todo, Bruce fez quatro filmes como protagonista, sendo eles O Dragão Chinês, em 1971, A Fúria do Dragão, em 1972, O Voo do Dragão, também de 1972, e Operação Dragão, em 1973, além de Jogo da Morte, de 1978, lançado após seu falecimento. Além disso, fez outras aparições menores, como em Detetive Marlowe em Ação, de 1969, e Longstreet, de 1971.

Cenas memoráveis de Bruce Lee no cinema estão, principalmente, nesses filmes citados, em que o mestre levou para Hollywood toda a técnica acumulada ao longo de centenas de anos e até então concentrada nas academias dos mestres chineses.

Além disso, existem outras produções de menor repercussão e qualidade de imagem inferior, mas que valem como registro da técnica de Lee. Entrevistas, participações em eventos e outras aparições eram recorrentes entre os anos 1960 e 1970. Uma pequena parte delas ainda resiste.

Bruce Lee e o estilo

Bruce dominava as artes do Kung Fu, Boxe, Jiu-Jitsu, Judô e Taekwondo, entre outras, tendo desenvolvido sua própria técnica com o Jeet Kune Do, em português, “o caminho do punho interceptor”.

As origens do Jeet Kune Do remontam à famosa e controversa luta com o mestre Wong Jack Man, tradicionalista tido por muitos como contrário à ideia de Bruce Lee ensinar artes marciais a não orientais. Registros dão conta de que o combate foi vencido por Bruce, que concluiu que a luta teria durado mais tempo do que o necessário para que ele mostrasse todo o potencial do Wing Chun.

A questão é que ele teria considerado as técnicas tradicionais de artes marciais excessivamente rígidas e formalistas para lidar com situações de violência enfrentadas nas ruas de Hong Kong, realidade da época. Consequentemente, passou a desenvolver um sistema próprio, baseado em quatro pilares: praticidade, flexibilidade, rapidez e eficiência.

Para tanto, começou a usar diferentes métodos de treinamento, como o que envolvia pesos para a força e corrida de resistência e alongamento para a flexibilidade, criando o que viria a chamar de um estilo “sem estilo”, que consistia em evitar a abordagem formalizada utilizando uma mistura de estilos tradicionais. Em resumo, incomodado com as possibilidades do que era praticado na época, Bruce Lee desenvolveu então o Jeet Kune Do.

A morte de Bruce Lee

Oficialmente, Bruce Lee faleceu no dia 20 de julho de 1973. No dia anterior, ele teria ido à casa da atriz Betty Ting Pei, em Hog Kong, para convidá-la a participar de seu filme Jogo da Morte. Ele teria se queixado de dor de cabeça e recebeu de Betty analgésicos, que continham aspirina e relaxante muscular. Em seguida, Bruce se deitou. Com o passar das horas, ele não atenderia aos chamados de Betty, sendo declarado morto por edema cerebral.

Essa versão costuma ser muito contestada, porque deixa brecha para inúmeras dúvidas. Afinal, o que teria causado o edema? Os remédios dados por Betty? Alguma reação a substâncias anteriormente ingeridas por Bruce? Quais são as garantias de a versão oficial ser verdadeira? Existiriam interesses em omitir o real motivo da morte de Bruce Lee?

Existem versões diferentes que circulam pelo mundo todo desde o fatídico dia da morte. Alguns alegam que ela sequer existiu, criando verdadeiras lendas a respeito do destino do ícone do Kung Fu.

Seja por se tratar de uma versão inconclusa, seja pela atmosfera que envolve Bruce, o fato é que existem muitas teorias circulando desde julho de 1973, mas que não foram comprovadas. Por isso, segue valendo a versão oficial.

Enfim, tudo o que se refere à lenda Bruce Lee ganha uma dimensão muito maior. Suas origens, sua participação no cinema, sua filosofia, sua morte, nada pode ser visto de maneira simplória, devido ao alcance da trajetória desse verdadeiro mito do cinema e, principalmente, das artes marciais.

Quer saber mais sobre Bruce Lee e outras lendas do Kung Fu? Então, curta nossa página no Facebook!

Mestre Gabriel
Mestre Gabriel

Praticante de Kung Fu desde 1980, fundou a TSKF Academia de Kung Fu em 1996, graduado Mestre pela Confederação Mundial de Kuoshu. É escritor, palestrante, ocultista e estudioso da entidade humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This