Equilíbrio do corpo e da mente: o manual completo!

Foi-se o tempo em que corpo e mente eram vistos de forma separada. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), saúde é um estado em que se conquista completo bem-estar físico, mental e social. Ou seja, não é somente a ausência de doenças, como se acreditava antigamente. 

Com base nisso, as pessoas passaram a dar mais importância para ações e atitudes que promovem qualidade de vida e contemplam a saúde de forma ampla, como recomenda a OMS. Elas começaram a cultivar hábitos saudáveis como praticar atividades físicas e alimentar-se melhor. 

Se você é uma dessas pessoas e está em busca do equilíbrio do corpo e da mente, não deixe de ler este post! Preparamos um verdadeiro manual sobre o assunto. 

O que significa o equilíbrio do corpo e da mente?

Atualmente, com rotina corrida e diversos desafios, é possível manter o equilíbrio do corpo e da mente? A resposta é simples, mas nem sempre fácil de alcançar. Com tanta tensão, a pessoas podem acabar  descuidando da saúde e deixarem a qualidade de vida em segundo plano. 

Por esse motivo, elas experimentam consequências desagradáveis como o aparecimento de doenças — físicas e emocionais —, insatisfação, tristeza etc. Isso acontece porque o corpo está em desequilíbrio. 

E, mesmo que o indivíduo esteja com a saúde física em dia, se seus pensamentos emanam uma energia nociva, o corpo em algum momento padecerá também. 

Desse modo, não adianta focar em cuidados para o corpo físico e deixar de lado a saúde da mente e também do espírito. É preciso trabalhar para que todos esses aspectos sejam satisfeitos. Para entender o equilíbrio do corpo e da mente, vamos analisar cada um.

Corpo

Um dos pilares para ter uma vida saudável é cuidar do corpo, e isso requer algumas atitudes. Para não adoecer, o organismo necessita de uma alimentação equilibrada, composta dos nutrientes necessários para uma boa saúde. 

Manter a saúde física requer mudanças de hábitos, como sair do sedentarismo — incorporando na rotina exercícios — e evitando alimentos que prejudicando tanto o funcionamento do corpo como da mente.  

Da mesma forma, é imprescindível movimentar-se. Pessoas sedentárias são mais propensas à obesidade, problemas do coração e outras enfermidades que se desenvolvem por falta de atividade física. 

Para isso, você pode escolher caminhar, correr, jogar futebol, praticar Kung Fu ou fazer qualquer outro exercício que possibilite o movimento corporal, levando a um gasto de energia. O que não pode é ficar parado. 

Mente

Além de cuidar do corpo, oferecendo alimentos de qualidade e apropriados para uma boa saúde, é preciso cuidar da mente. Ninguém pode ter qualidade de vida se não estiver mentalmente bem. 

De que adianta seguir uma dieta equilibrada e viver na academia se os pensamentos negativos são mantidos? Assim como você cuida da saúde física, deve cuidar da mental, cultivando bons sentimentos e praticando atividades relaxantes. 

Uma pessoa consegue ter qualidade de vida quando se preocupa em atender às necessidades de ambos os aspectos: físico e mental. E esse equilíbrio significa que o indivíduo finalmente compreendeu que é preciso ter uma visão integral da vida, assim como sugere a Medicina Tradicional Chinesa.

Por fim, é importante saber que ter saúde mental é administrar bem as diversas emoções que todos possuímos. É criar mecanismos com o intuito de gerar felicidade e bem-estar. 

Vale ressaltar também que, ao procurar uma atividade física, escolher aquelas que têm como premissa trabalhar não só o corpo, mas também a mente. É o caso do Kung Fu, que jamais será praticado tendo como foco apenas o aspecto físico. 

Os praticantes desta arte marcial condicionam a mente ao mesmo tempo que treinam. Isso acontece porque os princípios do Kung Fu estimulam o praticante a se manter disciplinado, além de trabalhar o foco e a concentração. 

Quais os sinais de que há um desequilíbrio?

Muitas vezes, o corpo utiliza as emoções para expressar seu estado. Por meio do riso, das lágrimas, das dores, suores, tremores, palidez e até mesmo desarranjo intestinal, ele sinaliza se está bem ou não.

É muito importante ficar de olho nesses sinais e buscar ajuda para reverter a situação. Além das sensações citadas, o desequilíbrio entre mente e corpo pode se mostrar por meio de uma ansiedade, ou da baixa autoestima e até mesmo desenvolvendo um quadro de depressão. 

Baixa autoestima

Um dos estados que revelam falta de equilíbrio entre a saúde física e mental é a baixa autoestima. Quando isso acontece, a pessoa começa a se sentir triste e insegura. Ela deixa de acreditar que tem valor e enxerga o mundo como uma constante ameaça.

Geralmente, quem tem baixa autoestima não está preocupado em cuidar de si mesmo. Ela negligencia a saúde por acreditar que não é suficientemente forte ou capaz de ser uma pessoa plena. 

Quando alguém apresenta este quadro, fica claro o desequilíbrio entre corpo e mente. Entre outras coisas, a baixa autoestima pode levar a outros problemas mentais e emocionais, como:

  • depressão;
  • compulsão alimentar;
  • irritabilidade;
  • insônia;
  • estresse.

Ansiedade

Talvez você não saiba, mas a ansiedade é uma reação comum. Todos os indivíduos experimentam essa sensação no dia a dia. Alguns exemplos que fazem qualquer um ficar ansioso são: falar em público, exames de saúde, provas importantes, entrevistas de emprego etc.

Entretanto, algumas pessoas podem sentir de forma mais intensa e com mais frequência. Nesses casos, a ansiedade se torna patológica, gerando desequilíbrio físico, mental e emocional.

A seguir, veja quando essa sensação merece atenção:

  • ver perigo em tudo;
  • apresentar alterações de sono;
  • recorrer à geladeira sempre que houver preocupação;
  • não conseguir falar em público;
  • estar sempre preocupado;
  • viver com tensão muscular;
  • estar sempre à beira de um ataque de nervos;
  • ter problemas digestivos com frequência.

Depressão

A depressão é um transtorno mental que atinge diversas pessoas em todo o mundo. De acordo com a OMS, ela afeta mais de 350 milhões de pessoas ao redor do mundo. Além disso, ela é mais comum em mulheres.

Assim como a baixa autoestima e a ansiedade, a depressão caracteriza um desequilíbrio orgânico e emocional. Por este motivo, ao menor sinal de seus sintomas, é importância buscar ajuda quanto antes. 

A seguir, listamos alguns sinalizadores de que uma pessoa pode estar deprimida. 

  • alteração de humor;
  • sentimentos como tristeza, desânimo e indiferença;
  • desinteresse por tudo, inclusive por coisas prazerosas;
  • mudança de apetite;
  • problemas para dormir;
  • falta de concentração;
  • cansaço excessivo;
  • pensamentos negativos; e
  • perda ou ganho de peso.

Obesidade

O ganho excessivo de peso representa falta de equilíbrio entre o corpo e a mente e suas consequências levam a problemas tanto físicos quanto emocionais. 

Basicamente, a obesidade ocorre quando a ingestão de calorias é maior que o gasto de energia correspondente. Isso acaba gerando acúmulo de gordura no corpo, levando a doenças como diabetes, hipertensão, artrite, apneia, derrame etc. 

A grande questão é que a obesidade pode ser causada por diversos fatores. O que leva uma pessoa a comer tanto, a ponto de se tornar obesa? Existem muitos fatores que podem motivar isso.

Ela pode ser consequência de alterações genéticas, hormonais, ambientais e até mesmo psicológicas. Inclusive, as perturbações psíquicas têm um papel bastante relevante na formação da obesidade. Para reverter a situações e encontrar o equilíbrio não só com a balança, mas também com a saúde emocional e psicológica, algumas medidas são essenciais. Veja quais são:

  • reeducação alimentar com baixo valor calórico;
  • prática de atividade física;
  • atendimento psicológico.

Quais os benefícios de equilibrar o corpo e a mente?

Como já mencionamos, a saúde mental é tão importante quanto a física. Quando uma não vai bem, a outra também é afetada. Por isso, não adianta fazer exercícios e ter uma dieta saudável se você não controla as emoções e negligencia a saúde da mente. 

O organismo humano precisa funcionar de maneira plena, ou seja, o corpo e mente devem estar equilibrados em um fluxo vibracional saudável. E, quando isso acontece, o indivíduo experimenta benefícios como que você pode ver a seguir:

Maior motivação e produtividade

Com a mente sadia e equilibrada, as preocupações causadas pelo estresse e pela ansiedade não têm espaço. Com esta leveza, sobra mais tempo para pensar e se dedicar aos objetivos pessoais e profissionais.

Com corpo e mente em equilíbrio, não há perda de vigor com doenças e desequilíbrios emocionais. Com o fluxo de energia em harmonia, as chances de desenvolver patologias são menores e a capacidade de ser mais otimista, proativo e determinado é maior.

Isso eleva a motivação e faz com que os resultados sejam cada vez mais significativos em todos os setores da vida. Com isso, o indivíduo trabalha com mais entusiasmo, passa mais tempo com as pessoas que ama e a cuida mais de si mesmo. Harmonia é a palavra-chave!

Controle da ansiedade

Se uma pessoal é física e mentalmente saudável, ela tem controle sobre as situações que causam ansiedade excessiva.

Muitas das vezes, sintomas como taquicardia, insônia e falta de apetite são causados por fatores físicos e emocionais. E, quando eles cessam, os motivadores que acionam os quadros de transtorno de ansiedade desaparecem.

Por este motivo, uma pessoa que vive em equilíbrio não só vence a ansiedade, mas também a tensão do dia a dia, já que consegue diminuir o estresse por meio da prática de atividades física e exercícios relaxantes como o Kung Fu, por exemplo. 

Menor risco de doenças

Obviamente, os cuidados com o corpo e com a mente reduzem o risco de doenças. A partir do momento que se incorpora hábitos saudáveis, o organismo reage com mais saúde. 

Quem adota esse estilo de vida alimenta-se melhor, movimenta-se e experimenta as melhores sensações da vida: lazer com os amigos, passeios, a prática de um hobby etc. Essas ações, além de proporcionar bem-estar, previnem diversas doenças ligadas ao estresse e à distúrbios psicológicos, como:

  • transtornos alimentares;
  • asma;
  • doenças cardiovasculares;
  • diabetes;
  • envelhecimento precoce;
  • dores de cabeça;
  • prisão de ventre;
  • Alzheimer;
  • dentre outras.

Prevenção da depressão

Nos dias atuais, estresse, depressão e ansiedade são bastante associados à vida moderna. Por esse motivo, aumentaram os estudos sobre esses temas e, a cada, fica mais evidente que bom humor, sentimento de esperança, otimismo e até mesmo a fé, fazem bem para a saúde. 

Inclusive, esses estados influenciam de maneira positiva na prevenção de doenças, de uma gripe a patologias mais sérias como depressão e câncer.

Desse modo, além de incentivar os cuidados com o corpo, alguns médicos de hoje aconselham a prática de atividades meditativas e terapias holísticas como auxiliares no tratamento das mais diversas doenças. 

A depressão, considerada um dos males do século, é o resultado de uma vida em desequilíbrio. Uma pessoa deprimida está, em algum grau, fora do fluxo vibracional e isso se reflete em estados depressivos, sentimentos de tristeza, insatisfação etc.

Da mesma forma, uma pessoa que está em harmonia física e mental, diminui os riscos de desenvolver a doença, já que está no fluxo e, quando isso acontece, a vida se expressa da melhor forma possível.

Como conseguir o equilíbrio do corpo e da mente?

Alcançar o equilíbrio do corpo e da mente é necessário para uma vida saudável e mais feliz. Mas não é nada fácil, principalmente no contexto em que a sociedade atual vive: rotina atribulada, cheia de compromissos e tensões causadas pelos mais diversos motivos. 

Para entrar em harmonia e usufruir da existência o que ela tem melhor, é preciso investir tempo e motivação em uma mudança de comportamento. Resumindo: é necessário abandonar os velhos hábitos e incorporar hábitos saudáveis que possibilitem viver com mais qualidade e no fluxo natural da vida.

A seguir, veja o que pode ajudar a encontrar o equilíbrio físico e mental que você procura.

Meditação

Hoje em dia, muito tem se falado nos benefícios da meditação e a cada dia, mais pessoas têm comprovado o poder desta prática. Meditar é estar presente, em consciência. Ela consiste em esvaziar a mente e deixar os pensamentos de lado, possibilitando viver apenas o aqui e agora. 

Algo interessante sobre esta prática milenar é que seus benefícios estão relacionados tanto à saúde física quanto mental do indivíduo. Desse modo, quando alguém a incorpora na rotina, está caminhando para encontrar a harmonia integral do ser. 

Dentre as vantagens mais comuns da meditação, podemos citar:

  • combate a depressão e a ansiedade;
  • melhora o sono;
  • diminui o estresse;
  • desenvolve a consciência;
  • estimula a memória;
  • Favorece a concentração;
  • aumenta a produtividade;
  • fortalece o sistema imunológico;
  • tem ação analgésica e anti-inflamatória.

Para começar a meditar, tenha em mente que é necessário foco e determinação. Apesar de ser  simples, lidar com a enxurrada de pensamentos que temos e manter o foco na respiração, por exemplo, pode ser bastante complexo. 

Sendo assim, busque orientações com quem entende do assunto. Se for possível, faça parte de grupos de meditação e não desista. Quando você criar o hábito de sentar e focar na respiração, perceberá como vale a pena. 

Tai Chi Chuan

Assim como a meditação, o Tai Chi Chuan é muito útil na conquista de bem-estar físico e mental. Trata-se de uma antiga técnica chinesa que visa a integração do corpo e da mente por completo, por meio de movimentos sutis e equilibrados. 

Apesar de focar em um estilo suave, diferente da tensão muscular e agilidade característica das outras artes marciais, o Tai Chi Chuan é muito praticado, inclusive por praticantes de outros tipos de lutas.

A ideia é encontrar relaxamento e harmonia mental, que são fundamentais para a concentração e para conseguir um maior desempenho.  

Algumas vantagens de fazer esta arte marcial são: maior flexibilidade, melhora da postura, aprimoramento da memória e redução do estresse.

Alimentação mais saudável

Outra questão importante na busca pelo equilíbrio do corpo e da mente é a alimentação. É fundamental alimentar-se bem. O cardápio deve ser composto por alimentos saudáveis e a moderação ser uma regra. 

De forma alguma faça dietas restritivas. Apenas se reeduque e escolha refeições que ofereçam ao corpo o suporte nutricional que ele precisa. Beba muita água e fuja de produtos industrializados e muito gordurosos.

Qualidade do sono

Durma e quando fizer isso, faça com qualidade. O sono é vital para o organismo. Na verdade, é quando o indivíduo dorme que seu corpo se recupera para o dia seguinte, reforçando a imunidade, neutralizando os radicais livres, renovando as células etc.

Quando uma pessoa não consegue dormir bem, sente-se cansada e irritada, já que o organismo não teve tempo e condições de se restabelecer. 

Muitos fatores podem levar um indivíduo a ter distúrbios de sono. Alimentação, prática de exercícios, vícios, medicamentos e estresse são alguns deles. A boa notícia é que a maioria pode ser combatida com a mudança de hábitos. 

Algumas dicas que separamos para ajudar você a ter uma boa noite de sono, são:

  • medite antes de dormir;
  • antes de dormir, dê preferência à proteína magra e alimentos ricos em magnésio como uva, grãos, banana, nozes, amendoim, peixes, pão, beterraba etc;
  • tome um banho quente;
  • deixe o celular de lado;
  • sinta o cheiro de lavanda;
  • leia um bom livro;
  • faça exercícios físicos.

Esportes e atividades físicas

A busca por um bom condicionamento físico também é uma forte aliada da saúde física e emocional. Sem contar que não é segredo para ninguém que fazer atividades físicas melhora a qualidade de vida.

Seja qual for a modalidade de exercícios que você escolha — prática de esportes, artes marciais, dança, caminhada, corrida etc — o importante é fugir do sedentarismo e movimentar-se. 

Dentre os benefícios mais comuns das atividades físicas, podemos citar:

  • aumenta a autoestima;
  • melhora a flexibilidade;
  • diminui os níveis de estresse e ansiedade;
  • fortalece a musculatura;
  • desenvolve a consciência corporal;
  • afasta os pensamentos negativos;
  • previne doenças cardiovasculares;
  • afasta a insônia;
  • promove a perda de peso;
  • beneficia o convício social.

Além dos ganhos para o corpo, a atividade física promove reações cerebrais que evitam o aparecimento de doenças e são fundamentais para a conquista de uma vida saudável.

É o caso da dopamina, que está associada à atenção, motivação, memória, sono, humor e aprendizagem. Ao se exercitar, o cérebro aumenta a produção desse hormônio, assim como da serotonina, adrenalina, noradrenalina e acetilcolina. 

Para entender melhor como elas atuam, basta saber que a serotonina regula as emoções, a adrenalina e a noradrenalina aceleram o metabolismo e a acetilcolina atua como vasodilatador. 

Por fim, a prática de atividades físicas melhora a função cognitiva, que está ligada à aos processos de informação que se relacionam ao raciocínio, vigilância, tomada de decisão, resolução de problemas, memória etc. 

Como a prática do Kung Fu pode auxiliar?

Além de ser uma ótima técnica de defesa pessoal, o Kung Fu também é um meio eficaz para alcançar o equilíbrio do corpo e da mente. Na verdade, esse é um dos objetivos da arte marcial que tem na força mental um dos seus principais atributos. 

Seus benefícios buscam o crescimento mental e pessoal do atleta. Em conjunto com outras técnicas, o praticante é estimulado aprender sobre disciplina, organização do tempo, foco, tranquilidade, inclusão social, dentre outras coisas.

A prática de kung Fu oferece ao aluno ganhos para o corpo e para a mente, como você pode ver a seguir:

Benefícios físicos do Kung Fu

  • fortalece a musculatura e os ossos;
  • controla o colesterol e a pressão arterial;
  • promove a perda de peso;
  • possibilita ganho de resistência;
  • aumenta a força;
  • dá mais velocidade aos movimentos;
  • proporciona mais flexibilidade;
  • melhora a mobilidade articular;
  • dentre outras coisas.

Como você pode notar, o corpo se beneficia bastante com a prática desta arte marcial, principalmente a longo prazo. O praticante que se dedica aos treinos há mais tempo, possui ossos e articulações mais fortes e menor risco de desenvolver doenças como osteoporose na velhice. 

Benefícios mentais do Kung Fu

Apesar das artes marciais serem bastante conhecidas por estimular a força, potencializando as vantagens físicas, elas também possuem atributos mentais.  Inclusive, em muitos casos, os benefícios mentais são mais importantes que os físicos.

Veja alguns deles: 

  • aumenta a autoestima e a consciência corporal;
  • proporciona serenidade;
  • desenvolve o autoconhecimento;
  • ajuda a alcançar o equilíbrio físico e mental;
  • combate a depressão;
  • diminui os níveis de estresse;
  • favorece o bem-estar;
  • desenvolve o controle emocional;
  • dentre outras coisas.

Percebeu como o equilíbrio do corpo e da mente é possível? Seja por meio do kung Fu ou de outra atividade física aliada a alguma prática relaxante — como a meditação e o Tai Chi Chuan — e outros hábitos saudáveis, é possível viver atingir a harmonia e viver com qualidade. 

E então, gostou deste post? Aproveite a visita e assine a nossa newsletter. Com ela, você receberá nossas atualizações diretamente em seu e-mail!

Mestre Gabriel
Mestre Gabriel

Praticante de Kung Fu desde 1980, fundou a TSKF Academia de Kung Fu em 1996, graduado Mestre pela Confederação Mundial de Kuoshu. É escritor, palestrante, ocultista e estudioso da entidade humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This