Qual é a origem das artes marciais chinesas? Conheça aqui!

A China é considerada um dos principais berço das artes marciais orientais. O país conta com tantas modalidades que o termo Kung Fu foi criado para nomear as diferentes formas de artes marciais chinesas, que foram desenvolvidas e são praticadas por lá.

Mas, você sabe de onde vem tamanha tradição? Descubra qual é a origem das artes marciais chinesas e a história por trás dessa modalidade que tem conquistado o Brasil.

O surgimento das artes marciais chinesas

Embora a sua origem exata ainda seja incerta, acredita-se que o Kung Fu seja uma arte milenar que surgiu na Região Norte da China, há aproximadamente 5 mil anos, conhecida como “Luta dos Chifres”. 

Mas, apesar dos inúmeros personagens surgidos das lendas e histórias regionais, graças aos registros arqueológicos é possível traçar uma possível linha cronológica sobre a verdadeira origem das artes marciais chinesas.

Mesmo muito rudimentar, o conceito de arte marcial já era algo existente em períodos pré-históricos por meio do uso de armamentos específicos para a caça de animais selvagens e o confronto com tribos rivais. Bastões, lanças e machados feitos com madeira e pedra eram usados para a proteção dos chineses e, anos mais tarde, surgiram os primeiros conceitos de combate e ataque corporal.  

As artes marciais chinesas também eram utilizadas pelos monges. Unindo a dedicação com os ensinamentos vindos de outras regiões, eles apresentavam ótimos resultados nos combates, domínio técnico, físico e mental dos praticantes.

Segundo o mandarim língua oficial chinesa —, a expressão correta para a arte marcial do país é Kuo Shu ou Wu Shu. Apesar disso, a expressão mais utilizada é Kung Fu, que veio do dialeto cantonês e significa “trabalho com habilidade”, “aprimorar-se”, ou “saber fazer”.

Trajetória

Após surgir como uma forma de defesa das tribos chinesas, o Kung Fu foi se desenvolvendo e evoluindo até se transformar na arte marcial que é conhecida nos dias de hoje. Mas, toda essa difusão aconteceu graças aos migrantes chineses, que ao viajarem por diferentes partes do mundo, sempre carregavam a sua cultura.

Guangzhou é um dos principais polos da disseminação das artes marciais chinesas. Graças ao seu acesso facilitado ao mar, os seus habitantes se espalharam por várias regiões em busca de melhores condições de vida. O que contribuiu ainda mais para a disseminação dessa modalidade.

Os povos da região também foram os responsáveis pela popularização da expressão Kung Fu em vez da expressão em mandarim. isso despertou ainda mais o interesse e a curiosidade dos estrangeiros em relação a essa fascinante arte milenar.

Apesar das lutas se popularizarem na China no século XI, foi somente a partir do século XIV que se deu a formação e definição do sistema de artes marciais que conhecemos hoje, com a separação em modalidades e estilos diferentes. Nesse mesmo período, o Tai Chi surgiu como uma forma de integrar as técnicas de combate com os exercícios para a mente.

No século XX, o Kung Fu se tornou um esporte nacional e ganhou ainda mais repercussão. Após a revolução socialista, alguns mestres chineses imigraram para países da Ásia e Europa, além dos Estados Unidos e esporte foi classificado como uma herança cultural asiática, com 332 modalidades documentadas.

Após um período de “caça às bruxas”, em que os mestres foram perseguidos, os livros sobre o assunto queimados e as competições canceladas, foi fundada a Associação Nacional de Wu Shu e, posteriormente, a Federação Internacional.

Características e filosofias

O Kung Fu é uma arte marcial para a guerra que busca o equilíbrio entre os três propósitos: saúde (física e mental), beleza (no sentido do equilíbrio e harmonia) e marcialidade (a defesa pessoal) dos seus praticantes.

Cada escola pode adotar uma ou mais linhas do pensamento filosófico chinês (taoista, budista e confucionista) ou até mesmo nenhuma linha, abordando o Kung Fu de forma laica.

Por isso, o Kung Fu pode ser praticado tanto para desenvolver técnicas de defesa pessoal, quanto para melhorar o condicionamento físico, relaxar e reduzir o estresse do cotidiano. O praticante deve respeitar o seu mestre e colegas e sempre manter a honestidade, coragem e consciência em suas atitudes.

Essa arte marcial chinesa caracteriza-se principalmente pelo movimento de ataque e de defesa baseado em animais como o tigre, leopardo, dragão, macaco, louva-a-deus e serpente. Também há estilos que não se baseiam em nenhum animal.

A estimativa atual é que na China existam mais de 300 estilos e técnicas diferentes de artes marciais. Entre eles, podemos destacar o Louva-a-Deus, Garra de Águia, Tai Chi Chuan, Ba Gua Zhang, Luo Han, Serpente, Choy Lay Fut,  entre outros.

Popularidade e chegada ao ocidente

A partir da imigração dos mestres chineses para diferentes regiões do mundo, o Kung Fu começou a se popularizar e ganhar mais adeptos internacionalmente, mas foi graças ao cinema de Hollywood que as artes marciais chinesas conquistaram definitivamente o seu espaço no Ocidente.

Filmes e programas de TV que abordavam a temática, além de alguns atores icônicos, como Bruce Lee e Jackie Chan, foram os principais influenciadores para a internacionalização e propagação da prática do Kung Fu em todo o mundo.

No Brasil, os primeiros mestres a desembarcarem em busca de uma oportunidade foram os “Grão-Mestres”, em 1959. A partir disso, surgiram também Chan Kowk Wai, Li Wing Way, Li Hon Ki, entre outros, trazendo diferentes técnicas, modalidades e movimentos.  

Por conta da grande diferença linguística e cultural entre os mestres e seus alunos, os ensinamentos e a propagação do esporte começaram com bastante dificuldade. Inicialmente, as aulas eram individuais e realizadas em casa. Mais tarde, com a difusão da modalidade, os mestres migraram para os centros comunitários e, depois, finalmente, abriram as suas próprias academias.

Atualmente, graças ao trabalho constante dos mestres e professores, o Kung Fu é uma das artes marciais mais praticadas no Brasil, ocupando esse importante posto desde a década de 70. Devido aos frequentes intercâmbios culturais realizados, novos estilos do esporte são introduzidos e praticados com sucesso pelos brasileiros.

Legal, não é? Agora que você já sabe qual é a origem das artes marciais chinesas, está esperando o que para começar a praticar essa importante e tradicional modalidade? Mas, lembre-se de sempre optar por uma academia especializada.

Quer saber mais sobre as artes marciais chinesas? Conheça algumas das principais tradições dessa fascinante cultura!

Mestre Gabriel
Mestre Gabriel

Praticante de Kung Fu desde 1980, fundou a TSKF Academia de Kung Fu em 1996, graduado Mestre pela Confederação Mundial de Kuoshu. É escritor, palestrante, ocultista e estudioso da entidade humana.

Comments (1)

  1. legal meus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This